TudoSobreTudo

domingo, 6 de março de 2016

LEANDRO KARNAL - DESAFIOS DO JUDICIÁRIO



Leandro Karnal é professor Doutor na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) , desde 1996. Graduado em História pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (RS) e Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (USP). Possui pós doutorados pela UNAM, México, e pelo CNRS de Paris. Sua formação cruza História Cultural, Antropologia e Filosofia. É autor de livros que tratam sobre a história dos países, como História dos Estados Unidos (Contexto, 2007) e sobre o ensino de História, como História na sala de aula – conceitos, práticas e propostas (Contexto, 2003) e Conversas com um jovem professor (Contexto, 2012). É membro do conselho editorial das principais publicações acadêmicas da área na UNICAMP (revistas Ideias, Cadernos Pagu e História Social) e da UNISINOS (revista História).






O PT E A CONSTITUIÇÃO: ASSINOU, MAS NÃO TRAGOU!

Em: 13/04/2010 às 18:14

O leitor Paulo Sérgio me manda uma questão:
“Reinaldo, os petistas estão dizendo que Aécio Neves mentiu ao afirmar que eles não assinaram a Constituição. Afinal, eles assinaram ou não?”
Bem, Paulo Sérgio, os petistas estão mentindo ao afirmar que Aécio afirmou que eles não assinaram a Constituição. Transcrevo o que disse o ex-governador de Minas no discurso em que deu apoio à pré-candidatura de José Serra à Presidência, no dia 10:
“O tempo passou. Tivemos a Constituição. Uma discussão extremamente complexa. Aprovamos, na Constituinte de 1988, a nova Constituição Brasileira. Mais uma vez, eles [os petistas] a negaram através de suas mais eloqüentes vozes.”
Verdade absoluta! O PT negou a Constituição. Essa história de assinar ou não é só diversionismo. Os parlamentares petistas assinaram a Carta porque era um formalismo , uma exigência legal. Não tinham como não fazê-lo.
Mas eles se recusaram a participar da homologação coletiva da Constituição de 1988. Ou seja: quando lhes foi dado escolher, ELES NEGARAM A CONSTITUIÇÃO, SIM! Tratei do assunto aqui há quase quatro anos, com menos de quatro meses de blog, neste post:
A Constituição que o PT negou faz 18 anos hoje
quinta-feira, 5 de outubro de 2006 | 23:19
Não vi a menção em lugar nenhum, mas vale o registro: hoje, 5 de outubro, a Constituição de 1988 fica “de maior”: faz 18 anos. Foi tão atrapalhada e prometeu tantas maravilhas que já teve de passar por duas rodadas de emendas em bloco — as reformas — e terá de passar por uma terceira. O PT, este partido unido a tanta gente digna, negou-se a homologar a Carta porque dizia que ela havia sido feita pelo Centrão, pela direita. Agora, os bacanas que se diziam da classe operária querem mudar o texto segundo aquilo que o Centrão queria então. Entendem? O PT sempre significará um atraso de pelo menos duas décadas, não importa em que ano viva. Ah, sim: Lula foi deputado constituinte. Quais emendas são suas mesmo? Ele não teve tempo de fazê-las. Estava ocupado acusando “os 300 picaretas”. Quando chegou ao poder, seu partido tentou comprá-los, tentou “privatizá-los”, já que era contra a privatização de estatais… Essa gente é um lixo moral continuado.
Tudo esclarecido, Paulo Sérgio? O PT assinou a Constituição porque não tinha legalmente como não assinar. Assinou, mas não tragou! Isso quer dizer que não há a menor chance de o partido ficar viciado em leis…